À descoberta do Canyoning

A procura de ambientes de beleza excecional, e a atração pela aventura na natureza, levaram a que o homem explorasse e quisesse encontrar locais que o surpreendessem de diferentes maneiras. Esta foi uma das premissas para o surgimento do Canyoning.

cany1.png

O termo Canyoning tem origem americana, e significa a ação de “andar em gargantas”. É uma modalidade que envolve o uso de técnicas de montanhismo, e que consiste na exploração progressiva de uma linha de água, de percurso muito acidentado, transpondo vários obstáculos (cascatas, escorregas, saltos), através de técnicas diversificadas (caminhada, rapel, saltos e tobogãs). Trata-se de uma atividade que conduz sempre à descoberta de recantos pitorescos, os quais apenas podem apenas ser descobertos pela prática do Canyoning.

cany2.png

Éduard Alfred Martel, considerado o pai da espeleologia (ciência que estuda as cavidades naturais), efetuou em 1888 a travessia da gruta de Bramabiau (França). Este, como hidrólogo, havia sido contratado pelo governo francês para fazer a exploração de canyons, gargantas e cavernas, no maciço dos Pirenéus entre a França e a Espanha. Assim, a ele e ao povo francês se reconhece o título de pioneiros na prática e desenvolvimento do Canyoning.

´cany3.png

No Canyoning, a emoção é um fator bastante atrativo para os participantes que se apaixonam pela modalidade. É o desfrutar de cascatas com águas cristalinas e refrescantes e, muitas vezes, de zonas com morfologias insólitas.

Em Portugal, a prática deste desporto é relativamente recente, tendo o seu início nos anos 80, no Parque Nacional Peneda-Gerês. É um Parque conhecido pela riqueza das suas paisagens, por entre serras que proporcionam condições fabulosas para a prática do Canyoning.

Nos Açores, o Canyoning tem sido procurado por residentes e visitantes, por ser uma maneira diferente de descobrir a beleza natural do arquipélago.

Seis das nove ilhas do arquipélago apresentam excelentes condições naturais para a prática do Canyoning: Flores, São Jorge, São Miguel, Santa Maria, Faial e Terceira.

Na ilha de S. Miguel esta atividade desenvolve-se em diferentes locais, como no Salto do Cabrito, no concelho da Ribeira Grande, e no Parque Natural da Ribeira dos Caldeirões, no concelho do Nordeste, este último um dos sítios mais procurados para a sua prática. Além do seu envolvimento único, é um local muito versátil e que permite uma primeira experiência de canyoning com bastante diversão e adrenalina.

Apesar de ser uma actividade que apresenta diversos níveis de dificuldade, a sua prática não deve ser levada a cabo sem o devido enquadramento por um guia qualificado, e dever-se-á ter sempre o equipamento adequado.

As atividades de aventura e lazer em zonas naturais permitem uma aproximação do Homem com a Natureza, e podem constituir uma maneira eficaz para ajudar na conservação da Natureza, com o aprofundamento do conhecimento da relação entre prática desportiva, meio ambiente, turismo ativo e preservação do ambiental. A procura destas atividades constitui uma tendência crescente e atual, com enorme capacidade de promover a educação ambiental, para a conservação da Natureza e para uma maior sustentabilidade regional.

cany4.png

Aquando da prática do Canyoning, as alterações sofridas no meio são mínimas, visto que as cheias que naturalmente ocorrem dissipam as pegadas e marcas que os participantes deixam ao longo do percurso. Atualmente, em São Miguel, algumas empresas ligadas à prática do Canyoning desenvolvem ações de limpeza de canyons e pautam-se pela sua conservação, de maneira a haver um equilíbrio ecológico desses ambientes naturais. No final do ano de 2018, a empresa Picos de Aventura, desenvolveu a limpeza do percurso do Parque da Ribeira dos Caldeirões, recolhendo cerca de vinte quilos de lixo.

O Canyoning é assim uma das modalidades desportivas que proporciona uma exploração mais profunda e completa da Natureza, aliando o desporto com aventura, adrenalina e consciencialização ambiental.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

en_GB