A importância ecológica dos Ilhéus das Cabras

Um dos lugares onde gostamos de levar os nossos visitantes na Ilha Terceira é aos Ilhéus das Cabras. Estes ilhéus situam-se na direcção da freguesia da Feteira e têm uma área total de 29 ha, sendo assim os maiores ilhéus dos Açores. São o que resta de um cone vulcânico que se vem degradando devido à erosão hídrica e à movimentação tectónica.

IMG_9719.jpg
Além da sua beleza paisagística e singularidade geológica, os Ilhéus das Cabras têm também uma grande importância ecológica, e por isso possuem o estatuto de ZPE (Zona de Protecção Especial), além de estarem incluídas na lista de Important Bird Áreas (Zonas Importantes para as Aves) dos Açores, publicada pela Birdlife International. Isto deve-se sobretudo ao fato de serem uma importante zona de nidificação de espécies de aves que estão protegidas pela Directiva habitat, como os Cagarros (Calonectris diomedea borealis) que todos os anos vêm aos Açores para nidificar, o Garajau-comum (Sterna hirundo) e o Garajau-rosado (Sterna dougallii). Além destas espécies é possível observar também a Garça-real (Ardea cinerea), o Pilrito-das-praias (Calidris alba), o Borrelho-de-coleira- interrompida (Charadrius alexandrinus), entre outras.

As grutas e reentrâncias que se foram formando nos ilhéus devido à força erosiva das águas constituem hoje abrigos para várias espécies. É possível encontrar por exemplo o Morcego-dos-Açores (Nyctalus azoreum), que é o único mamífero endémico dos Açores e é a espécie europeia mais pequena do género Nyctalus. Esta espécie está classificada como Vulnerável pela IUCN.

Existe uma gruta na costa norte do Ilhéu de Oeste que serve de local de reprodução para populações de Ratões-Águia (Myliobatis aquila), e que por isso é chamada de Gruta dos Ratões. Na gruta habita também uma grande variedade de peixes, por exemplo o Peixe-rainha (Thalassoma pavo), o Ratão-grande (Taeniura grabata), a Castanheta-amarela (Chromis limbata), a Castanheta-ferreira (Abudefduf luridus), o Peixe-rei (Coris julis), a Salema (Sarpa salpa) e a Garoupa (Serranus atricauda), o que faz desta gruta um dos locais preferidos dos mergulhadores.

Os nossos passeios aos Ilhéus das Cabras, com saída da Marina de Angra do Heroísmo, têm geralmente a duração de 1:30h em que observamos os ilhéus de várias perspectivas e aproximamos-nos de algumas das grutas, proporcionando a oportunidade de testemunhar de perto a beleza deste património geológico único e da natureza que nele floresce.

IMG_9705

 

Referências:

http://parquesnaturais.azores.gov.pt
VerAçor (2007). Azores Diving Guide.

Fotos de Soraia Branco

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

en_GB