Priolo – um marco de conservação nos Açores

O Priolo (Pyrrhula murina) é uma pequena ave com cerca de 16 centímetros e 30 gramas de peso. Nesta espécie, machos e fêmeas são bastante semelhantes e os juvenis distinguem-se pela sua coloração acastanhada na cabeça.

2priolos.png

Figura 1: Foto de dois Priolos.

Esta ave apenas pode ser encontrada numa pequena área na zona Nordeste da Ilha de São Miguel. É um passeriforme 100% São-micaelense  e esteve classificado como Criticamente Ameaçado pela Lista Vermelha das Espécies Ameaçadas da IUCN, entre os anos de 2005 e 2010. A principal causa para esta classificação esteve directamente relacionada com a perda e a fragmentação da floresta Laurissilva. Esta floresta é única e o Priolo depende dela para sobreviver. Aliás, a dieta desta ave tem como base diversos tipos de vegetação, cerca de 40 espécies diferentes, sendo que a grande maioria destas espécies são nativas da floresta Laurissilva.

A floresta Laurissilva é autóctone da região açoriana estando o Priolo completamente adaptado e dependente da mesma. Contudo, esta sofreu grandes alterações. Algumas áreas foram cortadas para a plantação de cultivos (pastagens e outros cultivos agrícolas), outras sofreram uma profunda alteração nas espécies vegetais devido à proliferação descontrolada de espécies exóticas invasoras (como a Conteira Hedychium gardnerianum). O desaparecimento desta floresta levou também a um enorme declínio da população de Priolo, chegando apenas a existir 400 aves reprodutoras.

 

1priolo.png

Figura 2: O Priolo alimenta-se de uma grande variedade de espécies vegetais.

Após um enorme esforço de várias entidades públicas, privadas e populares, foi possível em 2010, reduzir o grau de ameaça de Criticamente Ameaçado para Em Perigo. Mas os intervenientes neste projecto não ficaram por aqui e continuaram os seus esforços para a conservação desta espécie. Em 2016, o resultado dos trabalhos de conservação de mais de uma década exibem frutos impressionantes! O Priolo desceu o seu estatuto de conservação para Vulnerável! Infelizmente é bastante raro assistirmos a exemplos desta eficácia em conservação, mas esta pequena ave conseguiu ser um exemplo e seguir, não só em Portugal mas em todo o mundo! Não foi um caminho fácil mas, a perseverança e dedicação de todos, trouxe os seus frutos.

 

redList Priolo.png

Figura 3: Classificação actual do Estatuto de Conservação do Priolo como Vulnerável. No esquema podemos ver que os graus de ameaça vão decrescendo da direita para a esquerda.

Durante as saídas de observação de aves (Birdwatching) realizadas pela Picos de Aventura, o Priolo é muitas vezes a ave escolhida para ver! Nesses casos a nossa equipa faz questão de transmitir aos visitantes toda a história desta ave e de todo o esforço que envolveu (e envolve) a sua conservação. É uma das espécies mais emblemáticas da Região, e é para nós um enorme orgulho contar a sua história. Esta demonstra que a conservação de espécies é de extrema importância para o ecossistema, para a Região e para todos nós.

Referencias:

BirdLife International. 2009. Species factsheet: Pyrrhula murina. Disponível em: http://www.birdlife.org.

Ceia, R. 2008. Monitorização da população de Priolo. Relatório da acção F6 do Projecto LIFE Priolo. Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves, Lisboa.

Ceia, R. S., Ramos, J. A., Heleno, R. H., Hilton, G. M. and Marques, T. A. 2011. Status assessment of the Critically Endangered Azores Bullfinch Pyrrhula murinaBird Conservation International 21: 477-489.

SPEA. 2010. O Priolo. Disponível em: http://life-priolo.spea.pt/pt/o-priolo-e-o-seu-habitat/o-priolo/.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

en_GB