Cavalos marinhos

Na mitologia grega existe um monstro marinho, que é metade peixe metade cavalo e que tem o nome de Hipocampo (Figura 1)

Figura 1 – Hipocampo, criatura da mitologia grega

 

Hoje em dia, esse monstro está “representado” pelo simpático e peculiar cavalo-marinho (Figura 2)

Figura 2 – Cavalo-marinho

O cavalo-marinho é um peixe ósseo, que nada tem a ver com os peixes ósseos que estamos habituados a ver (peixes como o chicharro, bodião…). O seu nome vem da forma da sua cabeça, que é semelhante à dos cavalos, e ao contrário dos outros peixes que têm barbatana caudal, no cavalo-marinho esta é inexistente. No seu lugar há um “braço” que permite que este animal de agarre a qualquer estrutura (alga, coral, rocha) no fundo do mar.

Por não ter barbatana caudal, é a barbatana dorsal (a que tem nas costas) que o ajuda a deslocar-se na água. E aqui começam as peculiaridades deste pequeno animal: a ausência de barbatana caudal obriga-o a estar numa posição vertical e nadar dessa forma (ao contrário dos outros peixes que nadas na horizontal).

Outra peculiaridade deste animal, é que são os machos que ficam grávidos e dão à luz 300 crias.

Pelo mundo existem várias espécies deste animal, desde os mais pequenos com 4cm de comprimento, aos maiores de 30cm. Mas é em Portugal que existe a maior comunidade de cavalos-marinhos da Europa, nomeadamente na Ria Formosa, no Algarve, com duas espécies (Hippocampus guttulatos e Hippocampus hippocampus).

Nos Açores há a espécie Hippocampus hippocampus, que está protegida.

Mas como tantas outras espécies, também os cavalos-marinhos estão em perigo com a perda de habitat, alterações morfológicas dos fundos, pesca acidental ou pesca dirigida para servirem de animais de aquário ou como qualquer produto milagroso (que de milagroso não tem nada) no comércio asiático.

Por isso vamos fazer um esforço e fazer com que esta espécie não desapareça.

 

Referências:

https://www.britannica.com/animal/sea-horse

http://ourmarinespecies.com/c-seahorse/seahorse/

http://www.projectseahorse.org/seahorses

https://nationalgeographic.sapo.pt/natureza/grandes-reportagens/1235-a-maior-comunidade-de-cavalos-marinhos-do-mundo-vive-na-ria-formosa

https://www.publico.pt/2018/11/05/ciencia/noticia/amanda-vincent-portugal-nao-dar-atencao-devida-populacao-cavalosmarinhos-ria-formosa-1849658

https://expresso.pt/sociedade/2019-08-01-Aqui-so-resta-um-cavalo-marinho-1

http://galeria.azoresbioportal.angra.uac.pt/index.php

http://naturlink.pt/article.aspx?menuid=2&cid=5744&bl=1&viewall=true

 

Figura 1 – https://pt.wikipedia.org/wiki/Hipocampo_(mitologia)

Figura 2 – https://www.noticiasaominuto.com/mundo/1292196/sabia-que-o-cavalo-marinho-macho-tem-aproximadamente-300-crias

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

pt_PT